Partido Socialista vota contra orçamento da receita e da despesa da câmara municipal da Nazaré para o ano de 2011

 

Reunida a comissão política concelhia do Partido Socialista para debater o plano plurianual de investimentos, plano de actividades municipais, mapa de pessoal e orçamento da receita e da despesa da câmara municipal da Nazaré para o ano de 2011, concluiu-se uma total reprovação das orientações económica/financeiras emanadas do documento de política orçamental do psd.

O plano de intenções apresentado configura uma continuação da linha orientadora que colocou o município da Nazaré numa situação financeira asfixiante, não combate o problema estrutural do défice, e transporta para as gerações futuras, os nossos filhos e netos, o saldar dos erros que continuam a ser cometidos.  

O grupo parlamentar do Partido Socialista, corpo responsável que na assembleia municipal tem repetidamente pugnado pela sensibilização do rigor, da transparência e da eficácia no que ao orçamento diz respeito, após constatar mecanismos repetidos e já denunciados de empolamento de receitas, de contemplação de obras que repetidamente se limitam a ficar no papel, da não concretização das infra estruturas que garantiriam o aumento substancial do número de postos de trabalho no concelho, da falta de soluções estruturais para uma divida que se agiganta a cada ano que passa de gestão social democrata, resumindo, da falta de soluções para a saída desta espiral de endividamento, votou contra o documento.

O Partido Socialista diz assim para todos os nazarenos, não alinhar em soluções que mais não são do que saltos para a frente na forma de governar. O Partido Socialista reprova orçamentos onde quem faz esforços são os munícipes que com menos dinheiro no bolso pagam mais pelos serviços elementares a que têm direito.

O Partido Socialista afirma ainda para a população que está disponível para encontrar soluções de fundo, que combatam o problema de forma efectiva e eficaz, assim saiba o executivo fazer “mea culpa”. Orçamentos de “é isto que se pode arranjar”, não!

Facebook Connect