Comunicado

O Secretariado da Comissão Política da Concelhia do Partido Socialista da Nazaré não pode deixar de censurar e identificar quem destruiu o nosso concelho da Nazaré.

Durante, pelo menos 20 anos, o concelho da Nazaré foi gerido por um projeto formatado para se servir e não para servir os munícipes. As evidências são claras: a Nazaré foi gerida por uma liderança incompetente e irresponsável. Estes factos são inegáveis e jamais poderão ser apagados da nossa memória coletiva.

Não é compreensível que os maiores responsáveis políticos (PPD/PSD) pela situação difícil que o município da Nazaré atravessa. Os mesmos que levaram a que se tivesse de recorrer a um processo de reestruturação financeira, com graves sanções e sacrifícios impostos às populações, venham agora se desresponsabilizar de atos passados.

Não é aceitável que o PSD local tenha votado contra o Relatório e Contas do Município da Nazaré, referente ao ano de 2013, do qual são responsáveis pelas suas debilidades, implementadas durante décadas. A mesma força política que aprovou todos estes instrumentos financeiros passados, repletos de desconformidades, agora, em 2014, renega essa responsabilidade e soma à incoerência a total irresponsabilidade política.

Ver o PPD/PSD votar contra documentos financeiros, com falhas provocadas pelos anteriores executivos, alegando que o atual executivo não resolveu em 7 meses o que os anteriores adensaram em pelo menos uma década, é um claro sinal de uma de 3 coisas: desonestidade intelectual; irresponsabilidade ou ambas.

Para além de perigoso é um ato de total irresponsabilidade assistir a um vereador eleito pelo Grupo de Cidadãos Independentes, o único com responsabilidades em mandatos anteriores, atribuir diretamente responsabilidades ao técnico contabilístico, alegando que os políticos de gestões anteriores se limitaram a confiar nas instruções técnicas. Este tipo de abordagem política, para além de perigosa, descredibiliza totalmente os eleitos que têm sempre de assumir as suas responsabilidades. Não é este o momento de brincar à política. A população e o Partido Socialista não esqueceram quem aprovou os instrumentos contabilísticos que expressavam a maior dívida de sempre, como sucedeu nos anos de 2011 e 2012 sem proferir qualquer palavra.

Uma vez mais não se pode escamotear a posição da CDU, que não só evidenciou clara subserviência aos anteriores responsáveis políticos que geriram este município, como inúmeras vezes acorreram em defesa das gestões passadas. Mas será este o desígnio desta força política local? Focalizar toda a sua energia em ataques cegos ao Partido Socialista, que herdou um cenário dantesco, e ocultar ações da responsabilidade do anterior executivo PPD/PSD? Para quem ainda tinha dúvidas elas estão clarificadas: a CDU, lamentavelmente, continua a manter a aliança de mais de duas décadas com o PSD local. Foi dito pelo deputado, desta força política, que se veria quem estava “de braço dado com o PSD”. Pois bem, quem votou ao lado do PSD foi mesmo a CDU. Factos são factos.

Não é, decerto, desta forma que estas forças políticas irão dar contributos e soluções para os enormes e complexos problemas que o nosso município vem vivendo.

O pior defeito de um político é ter memória seletiva. A seriedade é requisito fundamental para quem defende a causa pública.

Chega de demagogia! Chega de incompetência! Chega de irresponsabilidade! O concelho da Nazaré não merece ser representado por eleitos assim.

1 de outubro de 2014
O Secretariado da Comissão Política Concelhia do Partido Socialista da Nazaré

Facebook Connect