Comunicado

Uma gestão de verdade.

No passado dia 13 de Janeiro, os eleitos do Partido Socialista do executivo camarário do Concelho da Nazaré votaram favoravelmente a proposta de tarifários dos Serviços Municipalizados que refletem apenas os aumentos impostos por lei, ou seja, fundamentados na taxa de inflação.
Lamentamos, profundamente, que ao votar contra esta proposta, o vereador António Trindade, um dos políticos que menos moral política tem no concelho, continue na sua senda populista e irresponsável, com que vem pautando a sua postura ao longo da última década.
Sendo que, aquando da aceitação de “vereador a meio tempo”, oferecido pelo anterior Presidente de Câmara, aprovou, em silêncio, o maior aumento de tarifas da história do nosso concelho, que em alguns casos chegou a ultrapassar os 300% de aumento, conseguindo aumentos entre os 10 e os 20% nas áreas da água, saneamento e RSU, como sucedeu entre 2011 e 2012. Foi o mesmo que viabilizou estudos de privatização dos serviços de água e saneamento.
Foi o mesmo populismo primário e total irresponsabilidade na gestão pública, que o vereador agora indignado foi “solidário. Infelizmente, hoje todos sabemos que dessa “solidariedade” brotou a pior gestão autárquica que o concelho da Nazaré viveu.
Demagogia é afirmar que se quer realizar uma auditoria às contas do município, em campanha eleitoral, e na hora da verdade optar pelo silêncio, perante os graves e irregulares resultados demonstrados nesse documento. Aliás, o GCICN, na Assembleia Municipal, optou pelo silêncio confrangedor, a que quase toda a oposição dotou a esse documento, e considerou desnecessário votar o envio dessa auditoria às entidades fiscalizadoras, acabando por sair dessa força a única abstenção!
Os epítetos com que vem qualificando este Executivo são totalmente antagónicos com a verdade: então é coerente apelidar um executivo incompetente e sem rigor, sendo este o mesmo que concluiu, e pagou, a obra da Área de Localização Empresarial e que reabilitou tantos espaços municipais como a Pedralva, a Avenida da República, iniciou a reabilitação do Mercado Municipal de Nazaré, do acesso à Praia do Norte, do Ascensor, dos cemitérios municipais, dos espaços desportivos e educativos, entre tantas outras ações, tudo isto em apenas dois anos?
É coerente intitular este executivo como inexperiente sendo este o mesmo que em dois anos reduziu a dívida em quase 9 milhões, o equivalente a quase um quarto da mesma, algo que nunca havia sucedido na história do concelho?
É coerente alguém atribuir a este Executivo aumentos das tarifas municipais, quando o mesmo aprovou aumentos muito mais evidentes?
Não é sério falar da forma que o vereador Trindade optou por fazer, quando na altura em que se contratou uma empresa privada para recolher o lixo por mais de 800 mil euros por ano, utilizando equipamentos municipais, algo que consideramos ilegal, votou favoravelmente. E o que diz acerca do facto do anterior executivo não ter pagado qualquer fatura à empresa que prestava o serviço? Mas então se não se pagou para onde foi o dinheiro? São essas as respostas que as populações pretendem obter.
Todos sabemos dos difíceis tempos que vivemos. Reconhecemos que as populações estão a passar por um grande sacrifício fiscal, mas não se esqueça que fez sempre parte dos problemas e nunca das soluções. Foi por ações incompetentes e irresponsáveis que chegámos a esta grave situação.
Este executivo herdou uma situação muito difícil, mas está e estará sempre presente na busca de solução para os problemas, os mesmos que foram criados pela irresponsabilidade dos tão sábios governantes, que tanto gaba e prostra subserviência.
Bem sabemos que a atual ação governativa atrapalha a ação dos que pretendem, de qualquer forma, alcançar o poder, e percebemos que a aproximação do ato eleitoral autárquico promove ações de agenda pessoal, e o posicionamento para participar no projeto político mais aliciante, mas não é isso que as populações querem. As pessoas querem, acima de tudo, que a Nazaré seja falada por coisas boas; querem sair do buraco financeiro em que este município se encontra, e que tantos constrangimentos cria no dia-a-dia; e querem esquecer o passado, o mesmo em que alguns se governavam, em detrimento de governar o bem comum.
O Partido Socialista da Nazaré não aceita que a difamação brejeira e a mentira sejam parangona de jornal, sem que a mesma seja desmascarada.
Estes eleitos estão de cara lavada, ao serviço do bem comum, com um grau de exigência elevadíssimo, e as populações sentem isso mesmo: as soluções estão a surgir finalmente. E surgiram com este projeto político, quer gostem quer não. O PS voltou a governar a Nazaré, e a verdade faz agora parte integrante da gestão do município. Que fique claro que veio para ficar com todos e para todos.

O Secretariado da Comissão Política Concelhia
do Partido Socialista da Nazaré

Facebook Connect